"Meu deleite é escrever: sobre a enfermagem, o cuidar e o viver" - Onã Silva

Onã Silva - A Poetisa do Cuidar

"...o homem criativo é o homem comum do qual nada se tirou". Abraham Maslow

. Estomaterapia: cuidado à fina flor da poesi... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
..Grandes Enfermeiras - Quadrinhos Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.CORDEL DO TRABALHADOR: do labor até o burnô Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.ENFERMAGEM COM POESIA: a arte sensível cuida... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Elioenai Dornelles Alves, Vários autores
.Histórias da enfermagem no universo de corde... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
.Voa Balão... Voa Imaginação... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Derrota de Penina Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Literatura das Mulheres da Floresta Autores diversos
A Quadradinha de Gude Onã Silva A Poetisa do Cuidar
A Quadradinha de Gude - 2ª edição Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Anjinho Minho... Mãezinha Minha... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Bote fé no Sindicato, ele tem atitude é fato! Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON CUIDARTE: Cuidar é arte, brincar faz p... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
BOTTON Voa Balão... Voa Imaginação Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Coletânea A Arte de Ser Mulher - Poesia Femin... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Vários autoras
Cronistas, Contistas e Poetas Contemporâneos ... Autores diversos
Enfermagem com Poesia: a arte sensível do cui... Onã Silva A Poetisa do Cuidar, vários autores
Enfermagem Simbora! Vamos lutar pelas 30 hora... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Federação Nacional põe o bloco da enfermagem ... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Histórias da enfermagem no universo de cordel... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Histórias de Florence Nightingale e Anna Nery... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Ludicidade e suas interfaces Onã Silva A Poetisa do Cuidar, Antônio Villar Marques de Sá e outros
Miriã, uma Enfermeira Bambambã Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Mundo-Bola Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Poesia nas lentes do monóculo: meus pais Onã Silva A Poetisa do Cuidar
SOLANGE CAETANO: tem coragem no nome e enferm... Onã Silva A Poetisa do Cuidar
Meu Diário
20/08/2017 01h57
CONVITE: LANÇAMENTO CORDEL DO TRABALHADOR | Onã Silva, A Poetisa do Cuidar

Simbora, inscrever no Canal Cuidarte?https://www.youtube.com/c/OnãSilvaApoetisadocuidar


Publicado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 20/08/2017 às 01h57
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
20/08/2017 01h54
LANÇAMENTO: ESTOMATERAPIA na Feira do Livro de Brasilia | Onã Silva, A Poetisa do Cuidar

 

Simbora, inscrever no Canal Cuidarte?https://www.youtube.com/c/OnãSilvaApoetisadocuidar


Publicado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 20/08/2017 às 01h54
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/07/2017 16h33
Direitos trabalhistas ganham a literatura do cordel | COM PAUTA

Direitos trabalhistas ganham a literatura do cordel

Ela é goiana, mas é arretada nas rimas e nos trocadilhos em nordestinês que herdou por influência dos pais. Não à toa, como recita em cantoria “Eu sou enfermeira-artista, a poetisa do cuidar. Eu gosto de carne seca e também de mungunzá. Simbora, gente pra Feira, Meu livro de Cordel vou lançar!”. Enfermeira, atriz, poetisa, especialista em saúde pública, mestre e doutora em educação, a artista radicada na capital federal, Onã Silva, já publicou mais de 20 obras pelo Brasil afora. Recebeu, ainda, o título de recordista homologado pelo Rank Brasil com o primeiro livro sobre histórias de enfermagem que utiliza a literatura de cordel – Histórias de Enfermagem no Universo de Cordel (2013). Afinal, ela vale-se da arte, das suas letrinhas criativas e da sua experiência com saúde pública para interagir com o público, promover o acesso e o cuidar.

 

Onã Silva

Agora, a escritora que ficou conhecida como Onã Silva, A Poetisa do Cuidar traz para a 33ª edição da Feira do Livro de Brasília o inédito Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô. A feira será realizada de 16 a 25 de junho, no Pátio Brasil Shopping (Setor Comercial Sul). Onã revela nas suas letras leves – mas nem por isto menos sérias – os direitos do trabalhador, a cidadania e os assédios morais em ambientes de trabalho. O livro será lançado na feira e exibido para o público no dia 24 de junho (sábado), às 18h. Na ocasião, a artista recitará os arretados cordéis trabalhistas acompanhada de atores. A obra estará à venda por R$ 20.

A autora aproveitará também o momento da feira para lançar os livros Estomaterapia: Cuidado à Fina Flor da Poesia e Sai Pra Lá Com Essa OS, A Saúde do Povo Agradece no dia 18 de junho (domingo), às 17h, no Pátio Brasil Shopping.

Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô é uma obra publicada com apoio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, com recursos oriundos do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

Versos sérios, acessíveis e nada avexados

“É direito, não é mimimi. O patrão tem que admitir. Bato ponto em ponto, não aceito salário com desconto. De olho na aposentadoria para seu salário não virar mixaria”. Estes versos rimados, tão atuais para o momento de crise que assola o Brasil e seus trabalhadores, ganham cores e acessibilidade nas letras rimadas de Onã Silva. Em 120 páginas e 20 cordéis, o novo livro da escritora Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô fala de aposentadoria, deveres, salários, carga horária excessiva, saúde ocupacional, adoecimentos.

Estes temas baseados nas leis trabalhistas de difíceis interpretações viraram versos de cordel nos lápis e canetas da poetisa que, com leveza, chega ao público para mostrar os seus direitos sem complicações. A autora visa esclarecer para o leitor trabalhador os problemas graves que os acometem diariamente nos ambientes de trabalho. Não à toa, o termo “burnô” (grafia usada para fins de cordel) vem da Síndrome de Burnout, doença advinda do estresse crônico no trabalho.

Também enfermeira, a escritora aborda esse esgotamento que afeta diretamente à saúde. “Fiquei por um bom tempo pesquisando as leis trabalhistas e quis ressignificá-laspor meio do cordel. Todos nós, trabalhadores, devemos estar atentos à nossa saúde psíquica e física”, pontua Onã.

O direito à greve, à aposentadoria, à luta pela melhoria das condições de trabalho são assuntos que recheiam o livro. Visse que as temáticas não faltam? A obra ganhou também versões em áudio e braile para ampliar o acesso.

Cultura que transborda para a saúde

Onã Silva, A Poetisa do Cuidar, nasceu em Posse (Goiás), mas mora e é apaixonada pela capital federal. As raízes nordestinas gritam. Seu pai veio do Nordeste e, por isso, ela tomou o cordel como forma de passar a arte que pulsa dentro de si.

Em sua cidade natal, a escritora conviveu com vários causos e histórias fantásticas. Na linguagem cordelista, ela consegue transmitir humor, sonoridade e, ainda, trabalhar com personagens, cenários e temas cotidianos de forma leve, em prol do acesso e inclusão social.

A artista é formada em Enfermagem (Universidade Católica de Goiás), Artes Cênicas (Faculdade de Artes Dulcina de Moraes), Especialista em Saúde (UnB), Mestre em Educação (Universidade Católica de Brasília) e doutora em Educação também pela UnB. A sua trajetória como poetisa do cuidar sempre visou unir a arte e saúde que se fundiram na criação de obras literárias e em citações para o grande público.

A Poetisa do Cuidar também é autora de livros de ficção,infantis, como o Voa Balão! Voa Imaginação (2014) e quadrinhos. Além, claro, de poemas que se referem às enfermeiras e à saúde. Obra que também será lançada na 33ª edição da Feira do Livro, Estomaterapia: Cuidado à Fina Flor da Poesia refere-se a esta especialização da enfermagem que é específica para o cuidado às feridas agudas e crônicas e outras atuações.

Onã Silva, A Poetisa do Cuidar na 33ª edição da Feira do Livro de Brasília
Local: Pátio Brasil Shopping (Setor Comercial Sul)
De 16 a 25 de junho
Lançamentos e tarde de autógrafos: Lançódromo – espaço de lançamento dos livros Estomaterapia: Cuidado à Fina Flor da Poesia e Sai Pra Lá Com Essa OS, A Saúde do Povo Agradece – 18 de junho (domingo), às 17h

Cordel do Trabalhador: do Labor Até o Burnô– 24 de junho (sábado), às 18h, com recitações e presença de atores
Classificação livre
Mais informações no site oficial e na página do Facebook.

ESTA MATÉRIA ESTÁ DISPONÍVEL na íntegra no link abaixo

http://compauta.com.br/direitos-trabalhistas-ganham-literatura-do-cordel/


Publicado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 30/07/2017 às 16h33
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/07/2017 16h24
Escritora usa cordel para falar de direitos e cidadania no DF | G1 Globo

Escritora usa cordel para falar de direitos e cidadania no DF

'Cordel pode ser um instrumento educativo', diz Onã Silva. Novo trabalho será lançado na Feira do Livro de Brasília, neste sábado.


Escritora usa cordel para falar de direitos e cidadania no DF

'Cordel pode ser um instrumento educativo', diz Onã Silva. Novo trabalho será lançado na Feira do Livro de Brasília, neste sábado.


Por Luiza Garonce, G1 DF

23/06/2017 13h05  Atualizado 23/06/2017 13h05

Escritora reconhecida por adaptar temas de interesse público à literatura de cordel, Onã Silva recita poesias sobre leis trabalhistas na 33ª edição da Feira do Livro de Brasília neste sábado (24), às 18h. Na obra “Cordel do trabalhador: do labor até o burnô”, lançada durante feira, Onã aborda direitos de maternidade, férias remuneradas, ambientes de trabalho e assédio moral.

Para facilitar o entendimento da Consolidação das Leis do Trabalho (nº 5.452), escrita em 1943 com 922 artigos, a escritora utilizou-se dos artifícios da poesia.

 

“O cordel, que é democrático, popular e tem humor mais aberto pode ser um instrumento educativo para o cidadão conhecer os seus direitos.”

 

“As questões sociais sempre me influenciam muito. Desnutrição, desigualdade, crise política. Nos anos 2000 comecei a fazer projetos temáticos. Para isso, estudo muito e só depois faço a ressignificação poética.”

Esta não é a primeira vez que Onã vale-se da arte para disseminar o acesso à informação. Conhecida como a “poetisa do cuidar” pelo caráter social de suas poesias, em 2013, ela publicou “Histórias de enfermagem no universo de cordel”, obra considerada a primeira a abordar o tema de saúde na literatura de cordel pelo site Rank Brasil.

Nascida em Goiás, com influências nordestinas que vêm de berço, Onã escolheu Brasília para viver e aqui publicou mais de 20 obras. Enfermeira, atriz, poetisa, especialista em saúde pública, mestre e doutora em educação, a artista diz que “nasceu poetisa”.

A Feira do Livro de Brasília funciona das 10h às 19h até domingo (25) na área externa do shopping Pátio Brasil, na Asa Sul. O livro de Onã Silva, que tem 120 páginas e 20 cordéis, custa R$ 20.

 

ESTA MATÉRIA ESTÁ DISPONÍVEL no link abaixo

http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/escritora-usa-cordel-para-falar-de-direitos-e-cidadania-no-df.ghtml


Publicado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 30/07/2017 às 16h24
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
30/07/2017 16h19
Livro sobre vocabulário "nordestinês" vai ser lançado na Feira do Livro de Brasília

Livro sobre vocabulário "nordestinês" vai ser lançado na Feira do Livro de Brasília

"O Cordel do Trabalhador: do Labor até o Burnô" trata da cultura do nordeste e de direitos do trabalhador

O programa Revista Brasília conversou com autora do livro "O Cordel do Trabalhador: do Labor até o Burnô", Onã Silva, que trata de expressões do "nordestinês", utilizando-se de expressões típicas da região Nordeste.

A obra, além de fazer o uso de trocadilhos nordestinos, ainda trata sobre leis e direitos do trabalhador.

A 33ª Feira do Livro de Brasília acontece até 25 de junho de 2017.

Ouça a entrevista completa no player acima.

O Revista Brasília vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 10h ao meio dia. 

A apresentação é de Miguelzinho Martins.

O Cordel do Trabalhador: do Labor até o Burnô

O Cordel do Trabalhador: do Labor até o Burnô (Divulgação/Facebook)

ESTA MATÉRIA DO PROGRAMA REVISTA BRASÍLIA está disponível no link abaixo

http://radios.ebc.com.br/revista-brasilia/2017/06/livro-sobre-vocabulario-nordestines-e-lancado-na-feira-do-livro-de-brasilia


Publicado por Onã Silva A Poetisa do Cuidar em 30/07/2017 às 16h19
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 2 de 34 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Amigo virtual, Onã Silva - A Poetisa do Cuidar convida você para uma visita e para bater um bom papo neste recanto literário-expressivo-criativo. Página de ideias criativas, poéticas e artísticas Criatividade e arte estão no ar! E-mail:onasilva@onasilva.com.br